#NayIndica Não se enrola, não – Isabela Freitas

Bom dia, lindjos!!!

Comecei o ano lendo um dos livros que tinham ficado enroscados na estante ano passado. Eu estava bem ansiosa para ler o terceiro livro da série Não se apega, não da Isabela Freitas. e quando finalmente consegui compra-lo estava naquela loucuras de final de semestre na faculdade. Não consegui ler. Cheguei ao segundo capítulo em dezembro, mas fiquei enrolada e acabei deixando de lado de novo. Semana passada decidi pegar e ler pra valer. Terminei em menos de dois dias.

Sobre a autora: Isabela Freitas, 25 anos, é autora dos best-sellers Não se apega, não, publicado em 2014, e Não se iluda, não, de 2015, que juntos venderam 1 milhão de exemplares. Sucesso nas redes sociais com seu blog isabelafreitas.com.br, a mineira de Juiz de Fora largou o curso de direito para se dedicar a literatura. Reside atualmente em São Paulo.

O jeito com que a Isabela escreve é simples, leve e muito fácil de se identificar. Ela vai nos levando de um fato ao outro sem nem perceber. Quando vi já estava lendo os agradecimentos e implorando para que tivesse mais história Hahahaha Isso porque ela consegue criar personagens muito humanos, com as mesmas neuras, os mesmo problemas e a mesma dificuldade para encara-los que a gente tem na vida real. Isabela e Pedro são meu shipp preferido dos livros.

Mas bem, falando desse especificamente, ela começa com uma lista, como nos dois anteriores. Nesse caso são as 20 regras para não se enrolar, que tem tudo a ver com tudo o que rodeia a historia.

IMG_9588
Agora a Isabela mora em São Paulo, conseguiu uma vaga de colunista na revista Zureta e está escrevendo seu primeiro livro. Mesmo que tudo pareça perfeito, o maior problema da garota está bem  próximo, do outro lado do corredor do seu apartamento. Pedro Miller, seu melhor amigo (colorido agora), é também seu vizinho e continua mexendo com seus sentimentos mais do que nunca.

Pedro sai espalhando sua música pela cidade e surgem boas oportunidades para começar a construir uma carreira, com fãs e uma equipe só sua. Mas esse crescimento acaba trazendo alguns empecilhos, principalmente sobre a relação com sua melhor amiga e os dois precisarão enfrentar essas barreiras.

Confesso que são poucos os livros que me deixam angustiada ou me fazem não gostar de algum personagem a ponto de questionar, mas isso é uma das coisas que eu mais gosto nos livros da autora. Ela não faz parecer que é tudo um conto de fadas em que as coisas acontecem de forma perfeita e calculada.

Entre os capítulos tem algumas partes do livro que a personagem escreve e são basicamente reflexões sobre o que ela vive durante a história. A cada entrada de capítulo tem uma uma conversa como se fosse de WhatsApp que já nos diz sobre o que irá tratar sabe? Amei Hahaha

IMG_9589

Como a própria autora disse em um vídeo do seu canal no Youtube, sua pretensão era ser uma trilogia, mas ela sentiu que Pedro e Isabela ainda tem mais coisas a nos contar, por isso podemos esperar pelo menos mais um livro. Espero que venha com tanto suspiro e angústia quanto esse veio Hahaha

Minha consideração final é de que o livro é tao incrível quanto os dois primeiros. Super vale a pena ler (todos eles, se você ainda não leu nenhum). Mal posso esperar pelo quarto livro.

1

Vou deixar vocês com uma definição super legal que a gente encontra no final do livro.

Enrolar-se: pensar de um jeito e fazer exatamente o contrário. Não sei por que a gente se enrola tanto. Diz o que não quer, não diz o que deveria e, quando se da conta, está ocasionalmente enfiando a língua na boca de alguém, sem saber ao certo que relacionamento é esse.

Convenhamos, meu cupido só pode ser surdo. Tudo o que eu pedi foi um amor fofo. Um amor coloridinho. Mas ninguém me disse que EU é que teria que colorir, né?

Sinceramente, esperava bem mais desse tal de amor.

Agora me contem, já leram algum da série? Qual o preferido de vocês?

Beeeijos,

Sigam-me os bons: Snapchat: nayrosolen ↠ Página do blog  ↠ Instagram

 

 

 

Continue Reading

2016 em 6 Resenhas #RetrospectivaSPE

Boa tarde, lindjos!!!

Continuando a nossa retrospectiva atrasada, como hoje é quinta-feira resolvi relembrar 6 resenhas literárias que fiz no ano passado. Apesar de ter lido pouco, tive boas leituras e compartilhei tudo com vocês aqui.

Uma das minhas metas desse ano é colocar em dia todas as minhas leituras que eu acabei deixando de lado. Pretendo ler pelo menos 2 livros por mês. Leitura é algo necessário para mim, tanto porque ajuda no blog, melhorando a escrita e criando conteúdo, tanto para o meu curso na faculdade, que tem a leitura e a escrita como base.

Selecionei 6 delas e vou apresentá-las nesse post de forma cronológica. Bora lá?

A Garota que você deixou para trás – Jojo Moyes

img_1778-2

2016 foi o ano enquete JoJo Moyes ganhou meu coração. Depois de ler “Como eu era antes de você” uns dois ou três anos atrás, me apaixonei e comecei a ler outros da autora. Esse se tornou um dos meus preferidos.

Garota Exemplar – Gillian Flynn

image4

Esse livro ficou por anos na minha estante, eu não fazia ideia do que se tratava a história (acho que nem li a sinopse quando comprei), mas depois que comecei a lê-lo não consegui parar até chegar ao fim. A história me surpreendeu muito durante todo o livro. A cada novo capítulo eu imaginava um novo possível final. Depois assisti o filme e também amei. Nesse post eu falo sobre os dois.

Tá todo mundo mal – JoutJout 

image3

Jout Jout gerou furdúncio com esse livro. Muita gente amou, muita gente odiou. Teve gente que até falou que perdeu a graça de assistir seus vídeos. Não entendi tamanha rejeição em cima de seus textos, foi um dos melhores (senão o melhor) que eu li ano passado. Para mim, livro é questão de identificacao e eu dei minha opinião detalhada na resenha.

Gentil como a gente – Fernanda Gentil

3

O blog da Fernanda já era um dos meus preferidos antes de transformar suas histórias em um livro. A jornalista tem um jeito único de narrar situações do cotidiano da forma mais leve e divertida possível. Esse é o post mais visualizado do blog e não é atoa. Ela já tinha ganhado nossos corações na cobertura da Copa do mundo e esse ano foi dela novamente.

Depois de você – Jojo Moyes 

2

Depois de chorar lendo “Como eu era antes de você”, estava curiosa para saber como seria a continuação da história, principalmente pelo final que ganhou o primeiro livro. Eu só fiquei ainda mais encantada e querendo um terceiro com a nova vida da Lou. A autora conseguiu dar uma reviravolta na vida da garota.

A Arte de entrevistar bem -Thaís Oyama

sem-titulo

Esse foi o primeiro livro de jornalismo que eu li e achei incrível. A Thaís conta sobre várias experiências que ela teve entrevistando grandes nomes. Dando dicas e até matando a nossa curiosidade para saber como funciona uma entrevista nos bastidores.

Que esse ano eu tenha ainda mais histórias para compartilhar com vocês aqui no blog e que vocês também leiam muuito. Leitura nos ajuda demais, em vários sentidos <3

Beeeijos,

Facebook | Instagram do blog | Instagram pessoal |Twitter | Snapchat: nayrosolen

Continue Reading

Livro – A Arte de Entrevistar Bem! #BEDO

Boa tarde, galeris! 🙂

Desde que comecei a cursar Jornalismo, tenho me apaixonado cada vez mais e procurado livros sobre a área para adquirir mais conhecimento. Logo no começo das aulas, uma amiga da minha sala comentou sobre um livro que ela tinha lido da jornalista Thaís Oyama. Não perdi tempo e pedi emprestado. E é sobre ele que eu vim falar com vocês hoje!

Thaís é jornalista da Revista VEJA e já trabalhou em vários meios de comunicação, incluindo a TV GLOBO, o que faz que ela tenha uma bagagem bem interessante de vida profissional e que nos descreve em seu livro.

Nas 112 páginas ela explica sobre os tipos de entrevista, como fazê-las, o modo como abordar diferentes personalidades, dá dicas dos melhores e piores ambientes em que se pode entrevistar alguém e relata várias de suas experiências, dando exemplos do que podemos encontrar no meio do caminho e como podemos lidar com as situações.

Oyama conta com alguns de seus colegas de profissão para falar sobre determinados assuntos e exemplifica casos com experiências deles também.

Eu amei o livro e super recomendo, mesmo que você não seja da área de jornalismo. São histórias bem curiosas que ela conta ao decorrer das páginas, com várias personalidades conhecidas, como a entrevista (mal sucedida) que ela fez com Ronaldo no começo da carreira dele ou com o ex Presidente Lula em um avião. Vale a pena conferir 😉

Vocês já leram ele? Têm curiosidade? Me contem aí e me indiquem livros também, porque vou amar conhecer <3

Beeeeijos

Facebook | Instagram do blog | Instagram pessoal |Twitter | Snapchat: nayrosolen

bedo1

 

Continue Reading

3 Peças de Comédia!

E aí, galera, como tem sido a semana de vocês?

Como muitos sabem há uns 3 meses eu comecei o curso de teatro que eu tanto queria. De lá pra cá aprendi muitas coisas (tem sido uma experiência incrível, inclusive contei alguns detalhes em um post lá no 7s), e dentre elas foi: ler peças. Por incrível que pareça, eu que vivo lendo tudo o que vejo pela frente, nunca tinha lido qualquer peça e, querendo ou não, é uma outra leitura. Diferentemente de um texto ou uma história normal onde geralmente ocorre o relato dos fatos, em um texto de teatro a gente encontra as “ações” que devem ser representadas pelos atores e algumas delas são uns belos bifes (trechos grandes do texto), como diria minha diretora. Essa provavelmente é a maior diferença e pode até ser estranho no início, mas depois a gente acaba se envolvendo e nem percebe mais.

Para realizar nossa peça que será apresentada no final do ano, tivemos que ler algumas peças para ir conhecendo e nos adaptando. São histórias de comédia, escritas por famosos dramaturgos, mas que além da graça, tem o objetivo de nos fazer refletir sobre várias questões que acontecem ao nosso redor. O que mais me chamou a atenção foi que mesmo depois de tantos anos, elas infelizmente ainda retratam a nossa realidade, por isso achei interessante dividi-las com vocês:

🎭 O Bem Amado – Dias Gomes

 

Esse nome lhes remete a alguma coisa? Hahaha Sim, é a mesma história do filme e da novela exibida pela Globo.

Odorico Paraguaçu é um nobre cidadão muito preocupado com a situação de sua amada Sucupira, no litoral baiano, que não tem um único pedacinho de chão para enterrar seus próprios habitantes.  Acompanhando essa realidade arrasadora, promete construir um cemitério na cidade caso seja eleito nas próximas eleições… E é exatamente isso que acontece. E o tal cemitério é construído em sua gestão, a despeito dos rombos no orçamento e outros sacrifícios que precisa fazer “pelo bem do povo”.

Promessa de campanha cumprida, problemas na administração ignorados… Tudo estaria bem se não fosse por um único detalhe: mais de um ano se passou e o cemitério ainda não foi inaugurado – por falta de defunto! E Odorico tenta de tudo – mas de tudo MESMO – para consertar esse pequeno problema, já que a maior realização de sua gestão tem sido alvo constante de críticas da oposição e está começando a incomodar a todos.

🎭 O Santo e a Porca – Ariano Suassuna

 

Essa é, na minha opinião, a peça mais divertida das três. Caroba faz a maior confusão.

A peça conta a história de um velho avarento conhecido como Euricão Árabe. O protagonista é devoto de Santo Antônio e guarda as economias de toda a vida numa porca de madeira. Ao receber uma carta de Eudoro dizendo que este iria lhe privar de seu mais precioso tesouro, Euricão fica apreensivo achando que Eudoro irá pedir o dinheiro da porca. Caroba, a empregada da casa, entende a situação: o tesouro à que ele se refere é Margarida, filha de Euricão. O fazendeiro deseja casar-se com ela.

Margarida namorava escondido Dodó, filho de Eudoro, Caroba aproveita a situação para arranjar um dinheiro e casar-se com Pinhão, seu noivo. A empregada planeja casar Margarida com Dodó, e Benona, irmã de Euricão, com Eudoro, pois os dois haviam sido noivos no passado. Primeiro ela inventa que Eudoro irá pedir a mão de Benona em casamento, depois se aproveita do medo de Euricão de perder seu dinheiro e combina com ele uma comissão para ajudá-lo a tirar 20 contos de Eudoro. 

🎭 A Revolução na América do Sul – Augusto Boal 

 

Confesso que essa foi a peça mais difícil de ler, ela se torna um pouco cansativa, mas vale a pena pela mensagem que traz.

Carregada de metáforas, retrata o desemprego, que serve de pano de fundo para outros temas: ineficiência política, corrupção, caos social. A trama gira em torno do anti-herói José da Silva, um operário, que perde o emprego e inicia uma eterna luta para conseguir alimento. Após uma frustrada tentativa de revolução na fábrica, José da Silva inicia sua busca passando por hospital, cadeia e Congresso Nacional até que, enfim, campanhas eleitorais dão forma a seus sonhos, com políticos se oferecendo para comprar seu voto.

Bom gente, eu espero que vocês possam se interessar e ler um pouco mais sobre as histórias, caso ainda não tenham conhecido! Não se esqueçam de me contar como foi a experiência 😉

 Obrigada, beeeijos! <3

Facebook | Instagram do blog | Instagram pessoal |Twitter | Snapchat: nayrosolen

Continue Reading

Você precisa ler: A estrela que nunca vai se apagar!

Você pode até não ter escutado sobre a Esther ainda, mas com certeza já leu o livro, assistiu o filme ou já ouviu falar sobre a história da qual ela foi inspiração, “A culpa é das estrelas”, por John Green!

Como o próprio escritor diz, a história que foi adaptada para o cinema não é a de Esther, apesar de muitas pessoas pensarem que sim. Ele apenas se inspirou nela e sua história, que é contada  desde o diagnóstico e sua jornada nesse livro que venho indicar hoje  🙂

Continue Reading

RAIO-X LITERÁRIO – OS ADORÁVEIS


Hoje vim falar um pouquinho sobre um livro que eu li no último mês… E na dúvida sobre fazer um #NayIndica ou uma Resenha, inventei esse espaço no blog, “Raio-x Literário”, falando um pouco sobre o livro e dados sobre ele! Se vocês gostarem, posso continuar fazendo as indicações nesse formato, então deixem nos comentários, por favor 🙂 Vamos lá:

Continue Reading